Periódico galego de informaçom crítica

Criminalizaçom e censura da bandeira galega

por

Outro lu­gar onde as ex­pres­sons po­lí­ti­cas en­con­tram-se com per­se­gui­çom e si­len­ci­a­mento som os en­con­tros des­por­ti­vos. Assim, Esculca tem re­gis­tra­dos vá­rios ca­sos de re­ti­rada de ban­dei­ras na­ci­o­na­lis­tas ga­le­gas e re­ti­rada de fai­xas so­li­dá­rios com as pre­sas in­de­pen­den­tis­tas no Multiusos Fontes do Sar de Compostela, em en­con­tros do Obradoiro CAB.
Onde mais se nota a per­se­gui­çom à rei­vin­di­ca­çom so­be­ra­nista nos lu­ga­res de des­por­tos é nos cam­pos de fu­te­bol. Segundo sa­li­enta o re­la­tó­rio Democracia Envenada, da Esculca, em se­tem­bro de 2013 a Polícia Nacional obs­ta­cu­li­zava o paso a si­a­rei­ros com sim­bo­lo­gia in­de­pen­den­tista no es­tá­dio com­pos­te­lám de San Lázaro no par­tido en­tre o Celta de Vigo e o Compostela em ho­me­na­gem às ví­ti­mas da tra­gé­dia de Angrois. No es­tá­dio de Pasaróm, em Ponte Vedra, tam­bém se re­ti­rá­rom es­tre­lei­ras em de­zem­bro de 2015.
Porém, esta per­se­gui­çom vem-se re­pe­tindo nos des­lo­ca­men­tos das cla­ques ga­le­gas. Em ja­neiro de 2017, no campo do Leganês as for­ças de se­gu­rança re­ti­rá­rom ban­dei­ras ga­le­gas com es­trela am­pa­rando-se na apli­ca­çom da Lei con­tra a vi­o­lên­cia, o ra­cismo, a xe­no­fo­bia e la in­to­le­rân­cia nos des­por­tos. A pla­ta­forma po­los Direitos Civis apre­sen­tou umha queixa à Direçom Geral da Polícia per­gun­tando os mo­ti­vos da re­ti­rada, mas a res­posta foi a ne­ga­tiva a ex­por tais mo­ti­vos.
Também na prova ci­clista La Vuelta a España no seu passo por ter­ras ga­le­gas se re­gis­tram açons das for­ças de se­gu­rança con­tra por­ta­do­ras de ban­dei­ras ga­le­gas. Em 2013 e 2014 vá­rias pes­soas fô­rom iden­ti­fi­ca­das por le­var es­tre­lei­ras ou por pre­ten­der exi­bir fai­xas com con­teúdo po­lí­tico. Em 2013 um mi­li­tante do na­ci­o­na­lismo era iden­ti­fi­cado por pin­tar umha ban­deira ga­lega com a men­sa­gem ‘Galiza Nación’ onde re­ma­tava umha etapa. Este na­ci­o­na­lista foi de­nun­ci­ado pola Guarda Civil e ab­sol­vido num juízo de fal­tas.

O último de Panóptico

Ir Acima