Periódico galego de informaçom crítica

Vigésima marcha a Teixeiro

por

Na ma­nhá de 18 de ja­neiro o mo­vi­mento li­ber­tá­rio con­vo­cava a vi­gé­sima Marcha a Teixeiro, em so­li­da­ri­e­dade com as pes­soas pre­sas, para ber­rar con­tra as ca­deias e a ló­gica pu­ni­tivsta da so­ci­e­dade car­ce­rá­ria. A mar­cha con­vo­cava-se re­cla­mando o fim das tor­tu­ras, a er­ra­di­ca­çom dos FIES, o fim da dis­per­som ou o es­cla­re­ci­mento das mor­tes em pri­sons.
Estivo pre­sente en­tre os ber­ros das ma­ni­fes­tan­tes a me­mó­ria de Pedro Escudero Gallardo, que em maio de 2019 mor­reu quei­mado na sua cela da mesma pri­som da co­marca das Marinhas, onde tam­bém so­freu as tor­tu­ras da ins­ti­tui­çom o preso anar­quista Xosé Tarrío, pre­sente nas fai­xas.

Baixo a chuiva e o frio re­par­tí­rom-se pan­fli­e­tos em re­la­çom à acu­sa­çom a com­pa­nhei­ras pola con­vo­ca­tó­ria da mar­cha em 2013, pola qual pe­dem três anos de pri­som a umha de­las.

xan­dra tá­boas
xan­dra tá­boas
xan­dra tá­boas
xan­dra tá­boas
xan­dra tá­boas
xan­dra tá­boas
Publicidade

O último de Acontece

Ir Acima